Micropigmentação de sobrancelhas: conheça a técnica que caiu no gosto das famosas


Via Marie Claire

Delinear os lábios, repigmentar mamilos após uma cirurgia, sombrear falhas no couro cabeludo… A micropigmentação nada mais é do que pigmentar determinadas regiões da pele. Por isso, para quem tem falhas ou poucos pelos na sobrancelha, a técnica é a grande pedida. Conversamos com a Lu Rodrigues, especialista em linergismo e dermopigmentação, da clínica de estética Lu Make Up, e tiramos todas as suas dúvidas sobre o método queridinho da vez. Confira:

A MICROPIGMENTAÇÃO

famosasA profissional aposta na combinação de duas técnicas: linergismo com o visagismo. Ou seja, as linhas são desenhadas uma a uma, seguindo o contorno dos arcos, sempre levando em consideração o formato do rosto e a cor natural dos fios de cada pessoa. Gabriela Pugliesi é uma das adeptas e tem falado constantemente sobre o assunto em seu Snapchat. A musa fitness garante que ficou feliz com o resultado, mas já teve certo receio de fazer. “Eu achava o procedimento cafona, porque já vi muitos preenchimentos artificiais demais. Só tive coragem de fazer com a Lu Rodrigues, porque vi como as sobrancelhas da Lala Rudge ficaram lindas. Achei o resultado delicado e natural. Parece que é pelo de verdade!”, declarou.

Apesar de a técnica já ter sido comparada à ‘maquiagem definitiva’, por também fazer uso de agulha, pigmento e marcação cutânea, a profissional é categórica: o procedimento não é permanente. “Nós atingimos apenas as camadas mais superficiais da pele e, com o passar dos meses, o pigmento é absorvido pelo corpo”, explica.  “O trabalho irá durar de seis meses a um ano, sendo muito comum um certo retoque nas primeiras semanas, por causa da exposição ao sol ou da necessidade de pequenas correções em fios específicos”.

Às interessadas vale esclarecer que o procedimento não é dos mais baratos. O valor pode variar entre R$ 770 a R$ 1.080.

CUIDADOS

O procedimento é ligeiramente longo. O preenchimento de sobrancelhas pode durar em torno de uma ou uma hora e meia, enquanto a cobertura de um couro cabeludo pode precisar de 4 ou 5 sessões de uma hora cada. Depois de fazê-lo, é recomendado passar longe do sol durante a primeira semana. “É importante, também, usar durante sete dias uma pomada hidratante para fixação e cicatrização”, alerta Lu Rodrigues.

Com relação a possíveis dores, a profissional explica que varia de pessoa para pessoa. “Não existe regra. Para a grande maioria é uma dor muito tranquila. Alguns chegam a dormir durante a sessão. Para uma pequena parte pode ser mais doloroso, necessitando realizar algumas pausas. Mas nada que faça alguém desistir ou se arrepender”.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *